QUE A PAZ CHOVA NO MUNDO

SoniaNogueira

Arte e Emoção Caminhando

Meu Diário
06/02/2010 17h27
*FELICIDADE
 


 
 *Felicidade

Costuma-se dizer que a felicidade de cada um não depende dos outros e sim, da própria pessoa. Cada um é construtor da sua história, do sofrimento, da alegria, da infelicidade ou da infelicidade, dos sucessos ou fracassos. E, que, a felicidade nunca é completa, temos apenas momentos felizes.

Em parte eu concordo. Mas uma vez que convivemos com pessoas, elas estão atreladas a nós em quase todos os momentos. Excetuo, apenas, nos momentos que não queremos partilhar, por questões pessoais ou por opção de confiabilidade. Elas portanto contribuem para felicidade e bem estar.

Vivemos em conjunto quer familiar, escolar, esportivo, social. Mesmo as pessoas que moram sós estão interligadas a outras pessoas em situações acima citadas. E basta uma palavra, um elogio, um toque de mão carinhoso, um olhar de amor, para que a gratidão sobreviva ali pelo menos por momentos ou se registre na memória.

Algumas pessoas não medem palavras para ofender, humilhar, desrespeitar, desvalorizar o outro, sem ao menos se perguntar e se fosse comigo como eu ficaria.

Reconheço que os valores de cada um são inerentes à sua formação moral e educativa, porem não procura elogiar, aplaudir, reconhecer até que ponto o outro está contribuindo em informações, muitas vezes desconhecidas e que ao ouvir engrandece o conhecimento da quem, por despeito, creio eu, falta de educação, cavalheirismo solta palavras inoportunas sempre.  

É tão bom ser feliz, ou ter momentos felizes. É bom para saúde, para manter amigos, compartilhar emoções, arrancar um sorriso.

Conheço uma boa percentagem de pessoas que, por baixo do pano, cria situações de infelicidade para os outros e ainda se vangloria e fica feliz com a infelicidade e a tristeza do outro. Sem lembrar que, a bondade ou a maldade que proporcionamos aos outros nos retorna do mesmo tamanho e muitas vezes em dobro.

Gosto de dar elogios, quando acho necessário. Caso contrário me calo para não causar ofensa à outra parte. Procuro sempre ofertar aos outros, aquilo que gostaria que me ofertassem, mas nem sempre há reciprocidade.

A amizade verdadeira cativa, cultiva amigos e as mãos sempre ficam perfumadas quando oferecem rosas.

 

  SoniaNogueira

 

 

 

 

 

 

 

 


Publicado por Sonia Nogueira em 06/02/2010 às 17h27
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
22/01/2010 12h54
*VOLTEI
 
 
  Voltei

 
Tudo é grande quando gostamos do que fazemos. Passei duas semanas sem meu PC. Parece que faltava um pedaço de mim. As coisas não se encaixavam no lugar certo, algo faltava no decorrer do dia. Precisei
comprar outro. Agora estou me adaptando ao novo colocando o correio
em dia, instalando programas.


A escrita preenche parte da minha vida, a poesia em especial. Gosto
dos comentários dos amigos, do retorno na resposta, desta amizade desconhecida, à distância que as palavras nos tornam amigos,
parecendo próximos e verdadeiros.


Também houve uma despedida eterna. Minha tia com 97 anos faleceu
pura de corpo e alma. A igreja foi sua segunda casa num povoado
chamado Giqui, município de Jaguaruana. Ela era daquelas que Deus
é o senhor de todas as decisões. Tudo aceitava com resignação e humildade.


A bondade e o sorriso acompanhou-a sempre em todos os momentos bons ou ruins. Deus designou, dizia. Não podemos ir contra a fé de uma abeça estruturada e enraizada para o bem maior. Ajudei-a financeiramente durante 17 anos. Deus a tenha com Ele. Segundo sua descrição na hora da morte que dizia está vento anjos e irmãs que já se foram. A mente e o coração via de acordo com sua crença
.

Saudade Tia Alice

 





Publicado por Sonia Nogueira em 22/01/2010 às 12h54
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/01/2010 14h47
*MINHAS CONVICÇÕES
 
Minhas Convicções

-Eu não acredito em astrologia, leio só para vê que nada dá certo, apenas algumas coincidências, apesar da força que universo e astros mantêm sobre nós.

 -Nem em horóscopo, cartas búzios, previsões futuras. Há uma causa e se vê o efeito que, não corresponde em igual para cada pessoa;

  -Nem em reencarnação, análise, regressão, ninguém sabe nada
do desconhecido. Não sabemos de onde viemos, nem para onde vamos é tudo hipótese, tese sem lógica;

 - Não acredito na psicologia, como cura e sim como apoio, análise de causas e efeitos, capacidade de compreender a diferença em cada indivíduo, minimizar conflitos existenciais. Ninguém é capaz de penetrar na mente humana,

O Eu de cada um é tão pessoal introspectivo e mentiroso, que engana o mais atento pesquisador; Quem é bom continua bom, quem é mal continua mal, quem tem transtornos emocionas carrega a vida inteira, além da má formação em casa e incentivos sociais que engrandece o quadro ou apazigua, para uma vida mais ou menos suportável;

 - Tenho noções básicas de psicologia. Estudei cinco anos. Quatro no pedagógico: Introdução a Psicologia, Psicologia da Criança, Psicologia da Adolescência e Ppsicologia Educacional. E na faculdade dois semestres. Psicologia Educacional I e II.

 - Conclui que quando o gene vem defeituoso, nasce uma pessoa com transtornos mentais ou físicos e nada muda esta condição, apenas controles para uma convivência social razoável.

 -Na justiça, com todo aparato de estudos e experiências, culpam inocentes, basta se pagar uma testemunha para depor contra ou a favor ou aparências enganosas. Vemos este ato imune aqui, nos países ditos desenvolvidos. Pessoas já foram mortas e presas vários anos sem culpa.

 -Julgar é fácil, difícil e entrar no labirinto da mente humana torpe, indecente, individualista e pobre de dignidade.

 -Todos nós somos bons quando está tudo em paz. Ou até que se prove o contrário. Quando? Bastam problemas e discussões, aí meus amigos, a alma humana se apresenta numa fúria quase incontrolável é a autodefesa que se manifesta. Em casa, no trânsito, nos irmãos, nos casais, nas crianças que são as mais verdadeiras, enquanto a mente não descobrir as mentiras dos adultos. Então ela imita direitinho.

 -Os textos de auto-ajuda? ... Nem vou falar...  Já li vários, um horror... Julgamos os outros por nós...  Pelos outros e pelos outros...

Sujeitos complicados somos nós! Mistério total... O Criador tem que inventar outra fórmula... A balança não foi aferida...

SoniaNogueira

 


Publicado por Sonia Nogueira em 10/01/2010 às 14h47
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
01/01/2010 18h44
*REVEILLON EM FORTALEZA



 Reiveillon no Aterro da Praia de Iracema, Fortaleza

Fui ao Reveillon no Aterro da Praia de Iracema. A multidão de um Milhão de pessoas, na estatística prevista, era motivo de desistência. Devido tanta insistência de uma amiga decidi ir. É uma festa popular na qual comparecem todas as classes sociais, inclusive turistas de várias partes do mundo.

Não preferimos o Aterro. Ficamos há umas duas quadras na Praia do Náutico Clube Cearense. Chegamos por volta das 19h30m. Muito bom o local. Pagamos uma mesa de frente para o mar. O local estava bem iluminado. As ondas na labuta rotineira, bailando com furor, mas o olhar a vê como suavidade doçura o trabalho da Natureza altiva, superior a todos os comandos do homem: Cava a terra, avança na praia de areia, destrói moradias, leva vidas humanas e permanece na sua honradez de Criatura Natureza impondo respeito á sua força.

A areia da praia serviu de alojamento com alimento, bebida e tudo, para os que não conseguiram uma mesa. A gratuidade da Natureza em oferta.

 No show que iniciou as 19h30m apresentaram-se, sob os aplausos e gritos dos participantes, o cantor Valdonys de Fortaleza, Zeca Pagodinho e Margareth Menezes, encerrando com o Forró do Miúdo.

O local estava bem guarnecido com 400 guardas, 29 soldados do corpo de bombeiros, 300 seguranças, 23 ambulâncias do SAMU, 32 câmaras de TV.

A meia noite um espetáculo á parte. O Céu brilhou com esplendor na claridade dos fogos de modelos e cores vibrantes. Os abraços se multiplicaram, a lágrima caía de felicidade e emoção por mais uma no que atravessamos com saúde. O resto nós corremos a atrás. Promessas se repetem, perdão ganha coragem, amor se renova, juras para seguir outro caminho ou reforçar o já existente.

Conclui que é mais gratificante assistir o espetáculo ao ar livre com a natureza de braços dados conosco do que o recolhimento de quatro paredes dos clubes.

Estamos aqui esperando mais anos com a graça de Deus. Amém.

 SoniaNogueira

 

 

 


Publicado por Sonia Nogueira em 01/01/2010 às 18h44
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
28/12/2009 13h23
*PRAIA DO IGUAPE


 Praia do Iguape

Hoje dia 27/12/2009 estamos no Iguape-CE. As praias do Ceará são lindas. O sol está forte beijando a pele com todo furor. O protetor solar é indispensável e o horário, para quem quer evitar um possível câncer de pele será até as dez horas e o retorno após as 16h00min

Mas, observei que algumas pessoas chegam a partir das dez horas com crianças e a permanência muitas vezes estende-se até as dezesseis horas. Exatamente no horário estipulado pelos dermatologistas como prejudiciais à pele.

Havia uma quantidade razoável de banhistas, alguns deitados na areia, umas tantas outras nas barracas, sendo servido pelos garçons com bebidas, peixe fresco, batatas fritas.

As jangadas completando o quadro, parecendo uma tela ao vivo. Ao longe, mas bem próximos os jangadeiros pescando. Vendedores oferecendo o peixe fresco sem o congelamento da cidade, tudo ao natural. Compramos duas cordas para assar na brasa.

O mar é um dos meus inspiradores.

 Mar e Grandeza

 As ondas subiam num vai e vem
Acompanho o olhar, fixo a beleza
Tanta perfeição do criador tem
Um misto de força e sutileza

O Céu beijando a água inquieta
Dão-se as mãos de amor é paz
Mesmo na turbulência discreta
Mostram união ao homem fugaz

O bailado continua sem pressa
Como ordenança da Natureza
Sem poder desviar da promessa
Carregam na lei sina e pureza

 Encanto e luta que não cansam
Céu quieto e mar contradançam

SoniaNogueira


Publicado por Sonia Nogueira em 28/12/2009 às 13h23
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 11 de 16 « 11 12 13 14 15 16 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
SONHO É MAGIA DA ALMA